InícioAtualidadeEconomiaImportações aumentam e exportações diminuem em Cabo Verde em novembro – INE

Importações aumentam e exportações diminuem em Cabo Verde em novembro – INE

As importações aumentaram 22,5% e as exportações diminuíram 22,6% em Cabo Verde em novembro, comparativamente ao mesmo período do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

De acordo com os dados provisórios do Comércio Externo, em novembro de 2021 o continente europeu continuou a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com um peso de 73,3% do montante total (contra 81,2% do mês de novembro do ano transato), seguido da Ásia/Oceânia (15,9%), da América (6,1%), do Resto do Mundo (2,4%) e da África (2,3%).

A nível de países, Portugal liderou entre os fornecedores de Cabo Verde, com 51,7% do total, (0,6 pontos percentuais inferior em relação ao mesmo mês do ano anterior), seguido de Espanha (6,5%), Omã (6,4%), Países Baixos (6,3%) e China (5,7%).

Em novembro, os 10 principais produtos importados atingiram 55,6% do montante total das importações de Cabo Verde (contra os 51,2% alcançados por esses mesmos produtos no mês homólogo).

Os produtos mais importados pelo arquipélago foram os combustíveis (16,7%), os veículos automóveis (6,4%), os reatores e caldeira (5,9%), ferro e suas obras (5,0%), máquinas e motores (3,9%) e cimentos (3,8%).

Por grandes categorias de bens, em novembro os maiores aumentos registaram-se nos bens de consumo (25,9%), os bens intermédios (8,1%) e os combustíveis (135,2%), enquanto houve diminuições nos bens de capital (-24,47%).

No mês em análise, os bens de consumo continuaram como a principal categoria económica de bens importados por Cabo Verde, com (46,2%), seguido dos bens intermédios (28,2%), combustíveis (16,7%) e bens de capital com (8,8%).

No período em análise, o INE constatou que, em sentido contrário, as exportações de Cabo Verde diminuíram 22,6%, relativamente ao mês de novembro de 2020.

As exportações de Cabo Verde totalizaram 469 mil milhões de escudos (4,2 mil milhões de euros), correspondendo a uma diminuição de 137 mil milhões de escudos (1,2 mil milhões de euros) face ao mês homólogo.

Nesse período, a Europa continuou a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo 82,9% do total das exportações cabo-verdianas, prosseguiu aquele instituto.

Relativamente aos países, a Espanha lidera o ranking dos principais clientes de Cabo Verde na zona económica europeia, representando 54,8% no mês de novembro, a Itália ocupa o segundo lugar com 17,3%, seguida de Marrocos (17,1%) e Países Baixos (10,7%).

Preparados e conservas de peixes (75,3%), vestuários (9,6%) e calçados (5,7%) foram os produtos mais exportados por Cabo Verde em novembro, em relação ao registado no mesmo mês do ano anterior.

Ainda segundo o INE, em novembro houve um aumento das reexportações em 69,5%, o deficit da balança comercial aumentou 28,0% e a taxa de cobertura decresceu 4,0 pontos percentuais.

Fonte: Lusa

Deixe uma resposta

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

two × four =

NOTÍCIAS RECENTES

Publicidade

spot_img

MAIS LIDAS