27
Dom, Set

Por que fevereiro tem (quase sempre) 28 dias

Saber Mais
Tipografia

O mês sequer existia no primeiro calendário romano. E já chegou a ser o último mês do ano. 

Na Antiguidade, os calendários eram criados em função das estações do ano e das fases da Lua. O primeiro calendário romano foi criado no século VIII a.C. e era um calendário lunar de dez meses.

Cada mês durava 30 ou 31 dias e o ano de 304 dias ia de março a dezembro. O sistema saltava o inverno, que no Hemisfério Norte começa em dezembro e dura os primeiros meses do ano, por ser uma estação improdutiva para a agricultura.

Janeiro e fevereiro foram incluídos a partir de 713 a.C., pelo rei romano Numa Pompilius. Entraram no fim do calendário, e fevereiro passou a ser, naquela época, o último mês do ano.

O novo calendário de 355 dias de Pompilius tinha que ter o maior número possível de números ímpares, uma vez que os romanos acreditavam que números pares davam azar. Para que a conta fechasse, fevereiro passou a ser o único mês de 28 dias, enquanto os demais tinham 29 ou 31. Mas nesse modelo, os meses não coincidiam com as estações e o calendário ficou dessincronizado em alguns anos. 

A reforma seguinte foi feita pelo imperador romano Júlio César, em 46 a.C.: o calendário passou a ser alinhado com o sol e ter 365 dias, distribuídos em meses de 30 e 31 dias. Tratava-se do “calendário juliano”, responsável também por ter instituído o ano bissexto. Para ajustar seu calendário ao movimento do sol, um dia foi adicionado a fevereiro a cada quatro anos.

O ocidente usa, hoje, o calendário gregoriano, surgido de uma mudança no calendário juliano, realizada em 1582.

TN - Redação