22
Sab, Fev

O que significa a expressão “canto da sereia” usada pelo PR no seu discurso do dia 13 de janeiro

Saber Mais
Tipografia

“Dizíamos, há poucos dias, em mensagem de Ano Novo dirigida à Nação cabo-verdiana, que, num ano, o de 2020, em que entramos no quadragésimo quinto aniversário da independência nacional e iniciamos um novo ciclo eleitoral, com as autárquicas, os desafios da qualificação e extensão da democracia e da cultura constitucional, do aprimoramento e fortalecimento dos pilares do nosso estado de direito mostram-se decisivos num contexto, internacional e igualmente com alguns sinais entre nós, em que o canto da sereia do nacional-populismo, que nem sempre surge com uma linguagem agressiva ou abertamente antidemocrática, pode mostrar-se atraente, cómodo, mas, a final, ardiloso e portador de soluções que rejeitámos há quase três décadas.” (extrato da mensagem do PR por ocasião do dia 13 de janeiro de 2020)

 

Na Mitologia Grega, sereias, são seres metade mulher e metade peixe (ou pássaro, segundo alguns escritores antigos) capazes de atrair e encantar qualquer um que ouvisse o seu canto.

Seu número variava. Viviam em uma ilha do Mediterrâneo, em algum lugar do Mar Tirreno, cercada de rochas e recifes ou nos rochedos entre a ilha de Capri e a costa da Itália.

A sedução provocada pelas sereias era através do canto. Os marinheiros que eram atraídos pelo seu canto e se aproximavam o bastante para ouvir seu belíssimo som, descuidavam-se e naufragavam.

Em geral são consideradas filhas do deus rio Aqueloo e da musa Melpômene ou de Terpsícore. Homero afirmou que elas podiam prever o futuro, o que condiz com divindades nascidas de Gaia.

Elas participam da lenda de Odisseu e dos Argonautas, em ambos os casos eles resistiram ao seu canto. Os argonautas, por causa da música de Orfeu, e Odisseu por causa do conselho recebido de ser amarrado ao mastro e ordenar à tripulação tapar os ouvidos com cera para não escutarem o canto das sereias.

As mais extensas referências a elas são as da Odisséia, as da Argonáutica, de Apolônio de Rodes. A mais antiga é a da Odisséia.

Há muitos mitos na Grécia Antiga sobre sereias, alguns dizem que elas seriam mulheres que ofenderam a Deusa Afrodite (deusa da beleza e do amor) e como castigo foram viver em um ilha isolada. Em outros conta-se que elas eram ex-companheiras de Perséfone, filha de Zeus e Deméter, que foi raptada por Hades, Deus dos Infernos. Segundo a lenda, as sereias devem sua aparência a Deméter, que as castigou por terem sido negligentes ao cuidarem de sua filha

As sereias eram representadas como grandes pássaros com cabeça e busto de mulher. Podemos encontrar sua figura presente em frisos, monumentos fúnebres, vasos da arte grega, estatuetas, jóias e outras obras.

Em nossos dias e no caso do PR,  utiliza-se a expressão "canto da sereia" para designar algo que tem grande poder de atração em que as pessoas caem sem resistência.

 

TN