30
Sab, Mai

É agora a nossa hora. Vencer o #Covid19

Opinião
Tipografia

A hora é de muita responsabilidade. Na realidade, a hora é de provação. Apesar de tudo é também uma hora de alegria.  Da alegria na serenidade. É a nossa hora por Cabo Verde: A hora da geração 80ss de conhecer real sacrifício. De proteger a nós mas, sobretudo, aqueles que muito sacrificaram e deram para termos o país que temos.

Opinião de BernarDINO Gonçalves

Pois é, é a nossa hora... nossa da geração mais qualificada de sempre de Cabo Verde. Da geração que não conheceu a fome; que não conheceu e nem sempre valorizou os sacrifícios pela independência; que não sabe que Cabo Verde comia maçã pelo Natal; da geração que não sentiu que o país viveu a afronta da cólera; a geração que talvez guarda en passant o afogo da dengue.

A nossa geração foi bafejada pelo Kumi bebi; pelas chamadas e sms ilimitadas; pela net na mão; a nossa geração viveu a era do atropelar tudo e todos sem djob pa ladu. Mas quis a força maior que seja esta geração, a nossa geração, que hoje representa mais de  60% da população Cabo Verde, a enfrentar a tamanha afronta do #Covid19, como nunca antes; Será na nossa hora que ganhos importantes terão step back.

Nem mesmo os mais cépticos contaram com uma hora em que a democracia seria suspensa em Cabo Verde. É na nossa hora que Cabo Verde vai activar o estado de emergência. Mas é esta a nossa hora por Cabo Verde.  Uma hora em que as coisas ganham significados nunca vistos sequer imaginados. Lavar as mãos já não é metaforicamente desprezada nem é assobiar para o lado ou o da pa dodu cv .

Nesta nossa hora lavar frequentemente as mãos é um hino à cidadania e à solidariedade. É na nossa hora que aos Cabo-verduanos foi pedido #FiquemEm casa. Que foi activado o distanciamento social. Justamente nós um povo de toque, do estar juntos, das visitas, do frequentar da casa uns dos outros.

É a nossa geração jovem em que Cabo Verde, alguém já dizia, nunca será tão jovem como o é agora, é a esta geração que foi pedida e que vai cumprir com bravura o cuidar da quarentena dos que faltarão pão e água em casa usando a criatividade e humanidade que está ao nosso alcance como geração que mais recebeu investimentos na EDUCAÇÃO. E recebeu de Cabo Verde.

Combateremos nha mano o bom combate por Cabo Verde contra a o diabo do vírus que é também contra nossa vontade de sair a rua, de ir as festas, até de cumprimentar e abraçar quem mais gostamos quem precisar. Venceremos nesta nossa hora por Cabo Verde. Alegra te que fomos chamados, é a nossa hora!