21
Qui, Nov

A juventude do click da claque do chick

Opinião
Tipografia

Tive a sorte e o desafio de nos últimos tempos acompanhar a idade das idades, o desabrochar do novo ser, dizia alguém o tempo de criar e se dar conta de que a vida precisa ser vivida incluindo nos extremos: os jovens.

Opinião de Bernardino Gonçalves

Sim, porque os jovens não têm obrigatoriamente de ser jovens o plural do mais de que um jovem em quantidade mas mais do que dois jovens no plural da qualidade da bandeira que levanta, do sacrifício que é capaz para servir a nação ou da preguiça que lhe esmaga no se servir. Capaz, às vezes, de “já vi que este ovo descascado é para mim mas faça-o em rodelas para mim, para que o possa comer!”

Muitas razões me encantam nesta franja que aprendi a amar, apesar de me desencantar também, às (muitas) vezes. Detenho-me neste Dia Internacional da Juventude, um desabafo, quiçá de um que já foi vosso colega jovem, sobre as juventudes entre nós. Já se constatara que “as juventudes”, hoje, são a mais tecnicamente capaz que o mundo jamais teve. Aceito na boa que seja na “tola”. No coração estas juventudes precisam ainda fazer alguns kms.

Ou doutra forma os adultos fizeram pouco ao coração “das juventude” hoje. As juventudes hoje assumem como sagrado que o bom samaritano faria uma foto postaria no instaOdjan e depois de contar os likes e os views pensaria o que fazer com o meio morto!

É, dominam a arte do click da claque do chick. Citam as frases mais lindas mas tem grandes dificuldades para enquadrá-las, saber quem disse, como disse, porque disse e, por sua vez, não vivé-las, basta fazer um post delas e os amigos e desconhecidos derem um click. E, satisfeitos estão.

Custa ver que estas “juventudes” até têm uma boa mente, mas estaria a faltar-lhe o bom coração que nos falava o estadista para a combinação formidável.

O estado de espirito “das juventudes” é uma juventude também fútil. Capaz de pagar para entrar numa noite em três festas, apenas para tirar a selfie com a moldura, postar e o dia foi ganho. Capaz de dar tudo, seu corpo sagrado inclusive, para estar por umas horas num ambiente que supostamente é dos seus.

É uma juventude que não lê o bastante para saber de onde vem o dinheiro, como é gasto, porque é gasto…vai na cantiga e badja kotxi pó si cre ka manxi – amanhã é outro dia! Sonhamos com o outro dia, sim, mas a juventude é o agora do Criador para poder ter condições de amanhã ser verdadeiramente outro dia.

Estas juventudes que a vida nos presenteou hoje desafia-nos a passar-lhe o essencial em pouco tempo pois não tem tempo além do click para a claque do chick.

Como gostaria que as juventudes hoje desatassem a ter um coração que pensa!

Mas, sentinela, quanto falta para amanhecer?  O que falta para amanhecer? Não podemos tirar o corpo também pois são a nossa juventude, a juventude que formamos ou deformamos!