22
Qui, Out

Papa defende ação urgente para travar "mudanças climáticas radicais e castastróficas"

Igreja
Tipografia

Francisco foi orador em conferência digital que uniu mais de 50 oradores para pedir mundo com "zero emissões".

O Papa Francisco defendeu, este sábado, a necessidade de agir com “urgência” para evitar “mudanças climáticas radicais e catastróficas”, apelando a uma “transição energética”, ao intervir numa conferência global online dedicada ao tema.

A palestra integrou a ‘Countdown’, iniciativa que visa “acelerar soluções” para as alterações climáticas, com mais de 50 oradores – ativistas, líderes religiosos e políticos, artistas, cientistas e empresários.

Francisco sublinhou o momento “histórico” vivido pela humanidade, marcada pela pandemia e pela “crise socioambiental, convidado a assumir a escolha “entre o que é importante e o que não é”.


“A escolha entre continuar a ignorar o sofrimento dos mais pobres e maltratar a nossa casa comum, a Terra, ou comprometer-se a todos os níveis para transformar a maneira como agimos”, precisou.

O Papa sustentou que a economia não se pode limitar “à produção e distribuição”, mas deve considerar o seu impacto sobre “o meio ambiente e a dignidade humana”.

“Gostaria de convidar-vos a fazer uma viagem juntos. Uma jornada de transformação e ação. Não tanto por palavras, mas sobretudo por ações concretas e urgentes”, apelou.

Segundo Francisco, o objetivo é construir um mundo que responda às necessidades das gerações presentes, “sem comprometer as possibilidades das gerações futuras”.

A intervenção recordou a encíclica ‘Laudato si’ (2015), na qual o pontífice consagrou o conceito de “ecologia integral”, propondo uma visão do desenvolvimento que vá para lá das “dimensões económica, tecnológica, financeira”, para defender as populações mais pobres e o meio ambiente.

O Papa deixou três propostas para superar a atual crise climática: “uma educação ao cuidado da casa comum”; “colocar a ênfase na água e na nutrição”; e “a transição energética”, para uma “substituição gradual, mas imediata, dos combustíveis fósseis por fontes de energia limpa”.

O atual sistema económico é insustentável. Estamos perante o imperativo moral e a urgência prática de repensar muitas coisas: como produzimos, como consumimos, pensar a nossa cultura de desperdício, a visão de curto prazo, a exploração dos pobres, a indiferença em relação a eles, o aumento das desigualdades e a dependência de fontes de energia prejudiciais”.

O Papa retomou a noção de “amor político”, proposta na sua última encíclica, ‘Fratelli Tutti’, para sublinhar que “o futuro se constrói hoje, e não se constrói sozinho, mas em comunidade e em harmonia”.

"Countdown", iniciativa global para defender e acelerar soluções para a crise climática, é lançada hoje com um evento virtual de cinco horas, propondo um futuro “saudável, abundante, com emissões zero”, tendo em vista a Conferência sobre Mudanças Climáticas da ONU (UN Climate Change Conference), marcada para novembro de 2021.

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS