24
Sab, Ago

Associação dos Escuteiros de Cabo Verde recebe formação em GSAT para aumentar capacidade institucional

Igreja
Tipografia

A Associação dos Escuteiros de Cabo Verde (AECV) iniciou hoje e durante três dias um workshop sobre o Global Suppor Assessment Tool – GSAT (Ferramenta de Apoio para Avaliação Global), visando com isso aumentar a sua capacidade institucional.

O evento que acontece no âmbito da visita, de 01 a 07 de Julho, da directora para o Desenvolvimento Organizacional do Escutismo do Bureau Africano do Escutismo, visa, segundo o comissário geral da AECV, revitalizar os sistemas operacionais da associação para uma governação eficaz que garanta uma qualidade do escutismo a todos os níveis.

“Com estas ferramentas vamos ser avaliados, mas para isso teremos de começar por corrigir algumas questões básicas de gestão e de governação tornando a instituição mais organizada e equilibrada”, disse, sublinhando que essa avaliação pode ser feita a nível internacional, regional e nacional.

Conforme Jailson Monteiro, o workshop sobre a Ferramenta de Avaliação de Apoio Global (GSAT/FAAG) será conduzido com vista a avaliar áreas de fraquezas na governação e o sistema de gestão das estruturas a nível da AECV.

Depois da avaliação e após identificadas as priorizadas para o seguimento, informou que a instituição receberá uma auditoria.

“Cabo Verde é a primeira vez que vai ser auditado o que vai exigir de nós muito esforço e, sobretudo, dedicação para que possamos cumprir com os objectivos”, ajuntou.

Para Vete Emanuel, consultor do Bureau Africano do Escutismo trata-se de um instrumento de apoio para a avaliação do apoio global, e que avalia a qualidade do escutismo, identifica o estado actual e ajuda a encontrar áreas que necessitam de melhoria.

Fundado em 1973, a AECV, segundo o comissário geral, tem seguido o movimento dinâmico do escutismo utilizando métodos que cumpria as directrizes de sete maravilhas e que na actualidade foi transformado em oito, com o acréscimo do envolvimento da comunidade.

E porque a missão do Escutismo é contribuir para a educação dos jovens, através de um sistema de valores baseado na Promessa e Lei Escutistas, ajudando a construir um mundo melhor onde as pessoas são realizadas enquanto indivíduos e desempenham um papel construtivo na sociedade, a AECV tem trabalhado na vertente educação não informal, disse.

A associação, realçou, além da educação tem em curso projectos de ocupação de aula de música em Achada Grande Frente, uma sala de heróis em Tarrafal, ocupação de tempo livre em Assomada.

Os agrupamentos de São Domingos e Lavadouro, segundo disse, possuem vários projectos, assim como a Casa de Santo Antão que acolhe pessoas e que ajuda escuteiros a pagar propinas.

A instituição que quer atingir 12.100 agrupamentos em 2023, isso para cumprir com as recomendações saídas da 40ª Conferência Mundial do Escutismo em Liubliana (Eslovénia) em 2014, possui neste momento mil escuteiros com representação de 3 agrupamentos em São vicente, dois na Praia, um em assomada, São Domingos e Tarrafal.

TN com Inforpres

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS