27
Dom, Set

O Windows 7 chega ao fim. Como é que tornou-se um marco para a computação pessoal

Arte e tecnologia
Tipografia

Microsoft encerrou o suporte para o sistema operacional lançado em 2009, que continua sendo usado por uma parcela significativa de computadores ao redor do mundo.

O Windows 7 chegou ao fim. Na terça feira passada, dia 14, a Microsoft  anunciou que deixou de oferecer suporte para o sistema operacional, lançado originalmente em 2009. 

Na prática, isso significa que os computadores com Windows 7 vão continuar a funcionar, mas não terão mais atualizações de segurança e nem terão apoio da equipe de suporte técnico da Microsoft. 

As atualizações periódicas oferecidas pela Microsoft garantem a proteção dos computadores contra nova ameaças cibernéticas que surgem constantemente. 

Com o fim do suporte, os usuários não mais poderão contar com essa componente de segurança. 

Há ainda um número grande de máquinas ao redor do mundo que ainda opera com o Windows 7 e que não aderiram às versões mais recentes do sistema operacional. A geração atual do software da Microsoft é o Windows 10. 

Em 2009, a empresa de consultoria Spiceworks realizou uma enquete com departamentos de tecnologia de 500 empresas de diversos ramos nos EUA. 79% das respostas afirmaram que o Windows 7 é usado em pelo menos um computador de uso diário. 

Uma pesquisa da plataforma StatCounter feita em 2019 apontou que 26,79% dos usuários de sistema Windows ao redor do mundo ainda usava Windows 7, que fica atrás apenas do Windows 10. 

Um sucesso de público e crítica 

O lançamento do Windows 7 aconteceu em 2009, após u  periodo conturbado para a equipa do sistema operacional dentro da Microsoft. Dois anos antes, a empresa tinha lançado o Windows Vista, o primeiro sucessor do popular e aclamado Windows XP. 

Com um design reformulado e novas funcionalidades, o Vista foi rejeitado por boa parte do público - aponto de, entre 2007 e 2009, o sistema ter sido adoptado por apenas 23% dos usuários de Windows  em todo o mundo. 

Entre as críticas ao Vista estavam os longos tempos de carregamento e as altas exigências de hardware para que o sistema operacional pudesse funcionar. 

A Vista, contudo, serviu como base para a equipa de desenvolvimento do Windows 7, que focou em criar um sistema mais leva e mais rápido. 

A empreitada surtiu resultados, e o Windows 7 foi bem recebido pelo público e elogiado pela crítica. 

Nos seis meses após o seu lançamento, o Windows 7 vendeu 90 milhões de unidades globalmente, tornando-se o sistema operacional com maior velocidade de venda de todos os tempos.      

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS