12
Ter, Nov

Primeiro e-mail foi enviado há 50 anos

Arte e tecnologia
Tipografia

Esta terça-feira faz 50 anos que o primeiro e-mail foi enviado.

Ainda a Internet estava em construção quando, nos Estados Unidos, se tentava a ligação entre dois computadores, separados fisicamente, através da rede ARPA.

A primeira mensagem dizia apenas “LO”, uma palavra sem sentido. A rede caiu antes que Leonard Kleinrock, investigador da Universidade da Califórnia, conseguisse terminar de escrever a palavra “LOGIN”.

Hoje, o e-mail é a ferramenta mais popular que a internet proporcionou. Estima-se que uma em cada três pessoas tenha, pelo menos, uma conta. Por alto, é possível dizer que haverá cerca de três mil milhões de contas espalhadas pelo mundo.

Cinquenta anos depois da primeira tentativa não ter corrido da melhor forma, o e-mail é agora usado de forma corrente, até em smartphones. É a terceira fase desta forma de comunicar, como explica Sérgio Magno, diretor da revista Exame Informática, à Renascença.

“Podemos dividir o e-mail em três áreas. Primeiro, quando apareceu, era sobretudo aquela ideia de utilização dos computadores, o e-mail cliente, os servidores que estavam nas empresas. Um pouco mais tarde, surgiu o webmail. Quando apareceu o Gmail e o Hotmail houve um grande momento de popularização. Já não estávamos dependentes das empresas e dos computadores. Podíamos ir à internet e aceder ao nosso e-mail, de forma gratuita. Mais tarde, um terceiro momento, que é o dos dispositivos móveis. Sabemos, através da estatística, que a grande maioria dos nossos e-mails são trocados através de dispositivos móveis”, explica o investigador.

Nesta conversa, o diretor da "Exame Informática" alerta que as contas pessoais não se devem confundir com as profissionais e realça que é necessário confirmar sempre a origem do remetente quando são solicitados dados pessoais.

E para reforçar a segurança da conta de e-mail é necessário ter alguns cuidados.

“Devemos ter aquela boa prática de, de vez em quando, alterar a nossa password. Quanto mais tempo mantermos a mesma password, maior é a probabilidade de ela ir parar às mãos erradas. As pessoas continuam a cometer os mesmos erros como usar passwords fáceis, nunca as mudar ou usar a mesma para diferentes serviços”.

Há empresas que já controlam a segurança do e-mail, obrigando os trabalhadores a alterarem a password com frequência.

TN/RR

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS