17
Sab, Abr

Fogo: António Spínola, agente da Polícia Nacional, lança seu primeiro álbum musical denominado “Consciencialismo”

Música
Tipografia

António Spínola de 33 anos, músico e também agente da Polícia Nacional, lançou este mês o seu primeiro álbum intitulado “consciencialismo”. As oito faixas musicais que compõe o álbum (coladeiras, funaná, mornas, talaia baixo) retratam, sobretudo, a vivência e a realidade do povo de Cabo Verde e do fogo em particular, assim como a situação da imigração, entre outros.  

Numa entrevista exclusiva ao Jornal Terra Nova, “Rosyrobson” como é conhecido no mundo artístico, natural da localidade de Curral Grande, interior do município de São Filipe, ilha do Fogo, afirmou que a música sempre fez parte da sua vida, mas que por falta de impulsos e de apoios nunca tinha avançado com as gravações.

Entretanto, o músico frisa que tudo começou aquando de umas férias gozadas nos Estados Unidos da América onde teve contacto com José Laço, produtor radicado nos EUA. O lançamento oficial do álbum está previsto para 2021, caso a situação da pandemia abrandar.

Questionado sobre os marcos da sua infância, “Rosyrobson”é categórico em dizer que a simplicidade da vivência da sua infância foi algo que o marcou até os dias de hoje tendo sempre como referência o seu tio, que também foi agente da PN.

“A minha infância foi marcada pela simplicidade das nossas gentes, algo que carrego até os dias de hoje. Como todas as crianças, eu também tinha uma referencia na família que era o meu tio, um agente da Polícia Nacional. Portanto, foi ele a minha motivação para incorporar na PN”, afirmou.

Como agente da PN afirma que a sua maior satisfação é cumprir com todo o rigor a sua obrigação prezando sempre pelo bem da sua gente.

Sobre projectos futuros, “Rosyrobson”revela-nos uma outra paixão, a literatura. Diz ter alguns livros escritos sobre “Contos e Romances”, mas que ainda não foram publicados.

TN - Redação

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS