27
Dom, Set

Adeus ao grande Mory Kanté, autor de Yéké yéké

Música
Tipografia

O grande Mory Kanté, um dos músicos mais conhecidos da África, faleceu aos 70 anos. Uma voz lendária. Nascido na Guiné Conacri, cantor, compositor e tocador de kora, tornou-se famoso em todo o mundo em 1987 com a música Yéké Yéké, uma canção lendária, irresistível, o single africano mais vendido no mundo, com mais de um milhão de cópias.

Mory Kanté morreu hoje, sexta-feira, 22 de maio, na capital Conacri, onde viveu cercado pelo carinho da população que o considerava um ídolo, uma fonte de orgulho para toda a nação.

Nascido uma das famílias de músicos mais conhecidos, Mory era o caçula de 38 irmãos. Depois de ser educado de acordo com a tradição da etnia Mandinka, frequentou a escola francesa em Kissidougou, sua cidade natal, onde aprendeu a tocar balafon, um emblema da família Kanté.

Posteriormente, ele foi enviado a um tio em Bamako - a capital do Mali - aos sete anos de idade para ser iniciado na tradição griot. Em 1984 ele partiu para a França, onde - depois de algumas dificuldades iniciais devido ao seu status de imigrante sem cidadania - realizou muitos concertos, encontrando uma popularidade crescente que culminou em 1987 com a gravação de "Yéké Yéké", que lhe permitiu chegar ao primeiro lugar no ranking da revista americana de música Billiboard. Além de seu imenso talento musical, ele se lembra do compromisso civil e humanitário que demonstrou ao desenvolver projetos de solidariedade e a favor dos países mais pobres, também no papel de embaixador do FAO, Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura.

 

TN - Com Rivista Africa

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS