24
Qui, Jun

Grande entrevista: “Eu sou a minha própria inspiração” – Mizé Varela

Entrevistas
Tipografia

Cada vez mais a arte vem ganhando o seu espaço no mercado nacional, fruto de jovens que devido a falta de outras oportunidades acabam enveredando por este caminho, descobrindo, assim, outros talentos.

Para além de ser uma atividade que a acarreta alguma paixão, é, também, uma forma de debelar o desemprego.

O Jornal Terra Nova entrevistou a artesã, Mizé Varela, criadora da marca “mizéacessórios. Mizé Varela afirma ao nosso jornal que a motivação vem dela própria e que, no seu trabalho, inspira-se nas raízes africanas.

Quem é Mizé Varela?

Mizé Varela é uma jovem artesã de 26 anos natural da ilha de Santiago cidade da Praia, com atelier no Palácio da Cultura Ildo Lobo (Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas). 

Fala-nos dos teus projectos, das tuas criações, como é o caso do “Mizeacessórios”. 

A Mizeacessorios começou a trabalhar com o artesanato em 2015, na altura estudava o primeiro ano da minha licenciatura em Direito. Inicialmente vendia somente aos colegas da universidade que frequentava na altura, mas tendo em conta o feedback positivo que recebia, resolvi então encarar a atividade artesanal como uma fonte geradora de rendimentos. Comecei com colares chokers, depois passei a fazer brincos pompons, depois brincos com tecidos africanos e daí em diante não parei. Decidi criar a minha própria marca a Mizeacessorios, decidi ser uma artesã de profissão. Em 2019 registei a minha marca Mize Acessórios. Em 2020 criei a minha primeira coleção de malas, que denominei de SIZA KARAPATI, personagem criada para homenagear e dignificar o importante papel da mulher no desenvolvimento da sociedade. A apresentação dessa coleção, aconteceu na cidade da Praia no dia 16 de outubro do referido ano, num desfile, onde foram convidadas diferentes modelos, representando diferentes padrões de beleza, à luz do conceito moda inclusiva. 

Sabemos que és uma jovem muito engajada nos projetos que decides abraçar. De onde vem essa inspiração/motivação? 

A Mizeacessorios se inspira nas raízes africanas, pois a nossa diversidade cultural é muito rica e temos muito a explorar. Eu sou a minha própria motivação pois, ao longo do meu percurso muitas vezes tive motivos de desistir mais por ter amor ao que faço tive sempre motivação interior de continuar com os projectos. 

O que foi fundamental para acreditares neste projecto? 

A coleção #sizakarapati foi a minha persistência, e muita teimosia, digo isso porque não foi fácil decidir trabalhar com a planta de sisal, pois tinha aquela dúvida, será aceite pelo público? Terei rendimento ao produzir essas peças?? Entre várias dúvidas. Em 2018 criei a minha primeira mala produzida com cordas de sisal, dando início a uma nova fase de experimentação e aprendizagem de novas técnicas de produção. 

Qual a tua meta, ou seja, aonde pretendes chegar?

A minha meta é chegar ao mais alto nível de qualidade com o meu trabalho, chegar ao mercado internacional de modo a alavancar a cultura cabo-verdiana através da produção das malas, acessórios com o nosso produto genuíno que é a corda de carrapate. 

Para ti, qual a relação entre a moda e a arte? 

A relação entre arte e moda existe e está a cada dia mais consolidada. A arte e a moda têm algumas metodologias semelhantes, além de estarem convivendo de forma próxima. A arte inspira as criações, trazendo algo novo para dentro da moda e, portanto, produzindo uma interação. Elas estão andando de mãos dadas. Uma inspirando a outra. E foi isso que acompanhou a minha coleção SIZA KARAPATI fiz a criação de cada peça das malas combinando com cada tipo de vestuário e penteados africanos dando uma junção entre a moda e a arte. 

Qual a tua maior paixão? A moda, arte, ou outra coisa? 

A arte é a minha paixão, pois, nela consigo desenvolver a minha capacidade criativa, demonstrar os meus sentimentos mais puros e incríveis que tenho. Em cada peça criada existe uma história, existe um significado único. 

Como és vista pelos outros dentro e fora do país? 

Hoje em dia sou reconhecida como artesã, uma jovem criativa que está no mercado com o objectivo de alavancar a nossa cultura através das minhas criações.

Que planos para o futuro? 

Em relação de planos pretendo continuar a desenvolver a minha arte, ambicionando o reconhecimento nacional e internacional do meu trabalho.

Algo mais que gostarias de sublinhar… 

Gostaria de acrescentar que hoje em dia a Mizeacessorios tem um atelier/ loja através do apoio do Director Geral das Artes o senhor Adilson Lima Gomes, através de uma incubadora criativa sediada no Palácio da Cultura Ildo Lobo. Com esse espaço consigo desenvolver os meus projectos e continuar a inovar sempre com as minhas criações.

 

TN - Redação