22
Qui, Out

IGAE apreende cerca de 200 mil litros de bebidas alcólicas durante a pandemia

Sociedade
Tipografia

A Inspeção-Geral das Atividades Económicas (IGAE) apreendeu cerca de 200 mil litros de bebidas alcoólicas desde o início da pandemia da covid-19 no país, anunciou hoje o inspetor-geral Elisângelo Monteiro.

“Neste momento, nós estimamos cerca de 200 mil litros. Até final do ano seguramente vai aumentar, derivada dessas intervenções integradas de várias autoridades que estão no processo do combate à propagação da covid-19. Há um trabalho em conjunto, que está a ser desenvolvido e que os resultados estão a ser conseguidos e que seguramente irá continuar nos próximos dias, para que possamos fazer uma frente forte à questão da propagação da covid-19”, disse.

O inspetor-geral da IGAE, que falava aos jornalistas, na cidade da Praia, no âmbito de uma ação de capacitação de agentes sindicais sobre a nova lei do álcool, promovida pela Presidência da República, destacou as ações de fiscalização, mas criticou o comportamento dos cidadãos.

“Por vezes, nota-se resistência, notam-se situações de incumprimentos apesar de uma abordagem preventiva prévia. Nota-se algum desvio em termos de comportamentos que não favorecem a nossa comunidade no sentido do cumprimento da saúde pública. Esta questão para nós é o mais preocupante”, lamentou a mesma fonte, que apelou à colaboração das pessoas.

Elisângelo Monteiro lembrou que o consumo de bebidas alcoólicas promove o ajuntamento, quebras as distâncias, promove descuido com a higiene e desencoraja o uso das máscaras, favorecendo tudo o que é a propagação da covid-19.

Em agosto, este órgão de polícia criminal de Cabo Verde informou que cerca de 500 pessoas tinham sido detidas até então pelas autoridades cabo-verdianas por consumo de bebidas alcoólicas na via pública, trancados no interior dos bares a consumirem e em festas nos estabelecimentos.

O consumo de bebidas alcoólicas na via pública, a IGAE relembra que pode valer coima que vai dos 10 mil a 100 mil escudos (90 euros a 906 euros).

Cabo Verde tinha até terça-feira um acumulado de 7.254 casos positivos de covid-19, dos quais dois deles foram transferidos para os seus países, dois óbitos, 6.210 recuperados e continuava com 965 casos ativos.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão e oitenta e sete mil mortos e mais de 38,2 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

TN com Lusa