22
Ter, Set

Governo vai aumentar pensão dos filhos do falecido agente da PN Hamylton Morais para 25.172 mil escudos mensais

Sociedade
Tipografia

O Governo vai aumentar a pensão dos filhos do agente da Polícia Nacional, Hamylton Morais, assassinado no dia 29 de outubro de 2019, durante uma operação policial na zona de Tira Chapéu, na cidade da Praia.

Segundo uma Resolução do Conselho de Ministros publicado no Boletim Oficial I Série, 6 de agosto, para além dos 4.882 mil escudos, os filhos do agente tem ainda direito a uma pensão do preço de sangue previsto no Decreto Regulamentar nº5/98, de 26 de outubro, no valor de 12.350 mil escudos.

Entretanto, o Governo considerando o profissionalismo e da dedicação do ex-agente da PN durante os 16 anos que esteve na corporação, decidiu atribuir ainda a cada filho da vítima uma pensão de compensação no valor de 8 mil escudos.

No total, cada um dos seis filhos receberá 25.172 mil escudos mensal. A resolução do Conselho de Ministros entra imediatamente em vigor

Recorde-se que a atribuição da pensão de 4.822 mil escudos mensais para cada menor, saído no Boletim Oficial, do dia 9 de julho, suscitou uma onda de contestação da sociedade civil considerando o montante pouco demais para quem perdeu a vida por uma instituição.
TN - Redação