17
Seg, Jan

Governo anuncia aumento de impostos no álcool e no tabaco para financiar programa de segurança

Sociedade
Tipografia

O Governo vai aumentar impostos no álcool e no tabaco para financiar um programa de segurança que visa fazer face à onda de criminalidade que está a afectar o país, informou hoje o ministro das Finanças, Olavo Correia.

O governante que falava aos jornalistas depois de ter entregue a proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2017, à mesa da Assembleia Nacional, adiantou que o executivo quer combater a insegurança e por isso o OE propõe um “pacote agressivo” em termos de financiamento.

“Para isso vamos ter de aumentar os impostos, sobretudo, em matéria de tabaco e álcool, tanto no imposto de consumo como também nos direitos de importação, para podermos financiar o nosso programa em matéria de segurança”, explicou Olavo Correia sem avançar os valores em causa.

No passado dia 06 de Outubro o ministro da Administração Interna, Paulo Rocha, tinha anunciado um “reforço extraordinário" de meios às Polícias Nacional, Judiciária e Serviços Prisionais no valor de 460 mil contos, que inclui equipamentos de segurança e meios de mobilidade para combater a criminalidade no país.

Na ocasião o governante havia dito que este “reforço extraordinário de meios”, já orçamentado, vem na lógica do quadro actual da criminalidade e das legítimas preocupações manifestadas por todos os quadrantes da sociedade, salientando que são medidas de “intervenção imediatas”.

Para conter o fenómeno da criminalidade e insegurança registado no país, o Executivo vai ainda implementar o projecto “Cidade Segura”, que traz para além da comunicação operacional, rádio, videovigilância urbana, a instalação de um centro de comando e controlo visando a gestão do patrulhamento urbano.

Segundo os últimos dados oficiais da Polícia Nacional (PN), no primeiro semestre de 2016, foram registados em Cabo Verde 36 homicídios, o dobro dos 18 registados no período homólogo de 2015.

TN - Redação