30
Sab, Mai

Governo cria seguro de vida de 3 milhões de escudos aos profissionais da saúde

Actualidade
Tipografia

O Governo aprovou hoje um projeto de resolução que estabelece um seguro de vida de 27 mil euros aos profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS) na linha da frente do combate ao novo coronavírus. 

O anúncio foi feito pelo ministro de Estado, Fernando Elísio Freire, em conferência de imprensa, na cidade da Praia, para dar a conhecer as decisões do Conselho de Ministros, notando que se trata de uma “medida muito importante”, tendo em conta que esses profissionais têm feito um “combate extraordinário, com grande espírito de sacrifício e estando sempre presentes”. 

“Se há uma grande luta neste país para ganharmos a guerra contra o vírus, temos que dar muito desse crédito aos profissionais de saúde, porque estão na linha da frente, estão a trabalhar arduamente”, salientou o ministro. 

Segundo o porta-voz do Governo, após a criação das condições a nível dos equipamentos de proteção individual, era preciso dar o passo seguinte, que é criar um seguro de vida para os profissionais de saúde, em caso de morte durante o combate à doença. 

O Governo cria o seguro de saúde e, segundo o ministro, o beneficiário será quem o trabalhador do SNS indicar e, em caso de não indicar ninguém, serão os seus herdeiros legalmente reconhecidos. 

A regulamentação do seguro será feita pelo Ministério da Saúde e da Segurança Social, disse ainda segundo o porta-voz do Conselho de Ministros, indicando que o seguro é de 3 milhões de escudos (27 mil euros). 

“É uma medida extremamente importante, que permite aumentar a capacidade de intervenção dos profissionais de saúde, mas também é um ato e um gesto de reconhecimento e proteção dos profissionais de saúde perante esta situação que o país está a passar da pandemia”, referiu. 

TN - Redação