17
Seg, Jan

JCF enaltece visibilidade da campanha “Menos Álcool, Mais Vida”

Actualidade
Tipografia

O Presidente da República considera que a campanha “Menos Álcool, Mais Vida” tem tido “grande visibilidade” social na problemática do uso excessivo do álcool, influenciado mesmo uma centena de entidades públicas e privadas e instâncias da sociedade civil.

Ao presidir a abertura do “Encontro dos Grupos Temáticos”, que se realiza na Presidência da República, Jorge Carlos Fonseca mostrou-se satisfeito pela forma como a campanha, iniciativa presidencial, teve impactos em iniciativas como o festival sem álcool, extensivas aos carnavais das ilhas.

O chefe de Estado disse que esta iniciativa favoreceu um estudo científico/técnico sobre o álcool no arquipélago e introduziu na agenda política e social a questão do combate ao uso abusivo do álcool, tendo elucidado, entretanto, que, numa campanha do tipo, os resultados esperados não podem ser imediatos, mas sim a prazo.

“Vale a pena prosseguir, com determinação, paciência, porque este é um tema fundamental para Cabo Verde e uma das grandes preocupações socias que o país tem e que tem impacto tremendamente negativo na vida das pessoas, dos jovens, na economia, na saúde pública e até no Orçamento do Estado de Cabo Verde”, alvitrou.

Neste “Encontro dos Grupos Temáticos”, os participantes estão divididos em quatro grupos: “Família e Género”, “Juventude e Violência”, “Trabalho”, “Legislação e Políticas Públicas”, “Comunicação e Mobilização de Recursos” e vão ser apresentados temas como “O estudo sobre o álcool em Cabo Verde”, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), referentes a 2017.

A jornada vai, ainda, ser aproveitada para uma reflexão sobre o funcionamento e a redinamização dos “Grupos Temáticos da Campanha”, e reflexão, por grupos, de forma a debruçar-se sobre as novas estratégicas para o seu funcionamento e dinamização, bem como os contributos para o plano de acção da campanha 2018.

Pretende-se com a campanha “Menos Álcool, Mais Vida”, promovida pelo Presidente da República, no quadro da sua magistratura de influência, “promover uma campanha de prevenção ao uso abusivo do álcool, visando uma abordagem forte, estratégica e articulada entre os diversos agentes de intervenção, de forma a inverter a situação”.

Jorge Carlos Fonseca encorajou os intervenientes a estimular as partes a prosseguir com sensibilização para esta “causa social terrível” de forma que esta acção deixe de ser centralizada nas regiões de Santiago Norte e São Vicente e entender-se a outros concelhos do país.

 Inforpress