22
Sex, Jan

Biden ultrapassa Trump na Geórgia com escrutínio praticamente fechado

Internacional
Tipografia

O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, deu a volta aos resultados provisórios no estado da Geórgia e assumiu a liderança contra o rival, o Presidente Donald Trump, que liderava a contagem.

Os últimos resultados provisórios, anunciados pelos meios locais às 04:30 locais (09:30 em Lisboa), dão a Biden uma vantagem sobre Trump de apenas 917 votos.

Com 99% dos votos contados na Geórgia, Biden tinha 2.449.371 (49,4%) e Trump 2,448,454 (49,4%).

Trata-se de uma diferença mínima, mas significativa, porque vem inverter a margem que o Presidente tinha e que foi diminuindo progressivamente.

Há poucas horas, a vantagem de Trump era de 1.267 votos.

Com milhares de boletins ainda por contar - muitos em condados em que Biden estava na liderança - existe ainda a possibilidade de uma recontagem.

De acordo com a lei da Geórgia, se a margem entre Biden e Trump estiver abaixo de meio ponto percentual de diferença, uma recontagem pode ser solicitada.

Na Geórgia, um Estado de vitória obrigatória para Trump, que há muito é um reduto republicano, estão em jogo 16 votos no Colégio Eleitoral.

Estes votos seriam suficientes para dar a vitória a Biden, que conta já com 264 delegados (embora alguns meios questionem os 11 delegados no Arizona) e precisa de 270 para se proclamar vencedor.

Trump, que nesta quinta-feira insistiu nas denúncias de que é objeto de fraude eleitoral, sem apresentar provas, tem 214 delegados assegurados no Colégio Eleitoral.

 

TN - Redação