17
Seg, Jan

Governo vai dar “maior ênfase” ao alcoolismo e a situações relacionadas com o uso abusivo de álcool em 2017

Política
Tipografia

O Governo vai dar “maior ênfase” ao fenómeno do alcoolismo e a situações relacionadas com o uso abusivo de álcool em Cabo Verde em 2017, anunciou hoje a directora-geral da Saúde, Maria da Luz Mendonça.

A directora-geral da Saúde falava em representação do ministro da Saúde e Segurança Social, Arlindo do Rosário, na cerimónia de abertura do encontro nacional de preparação de respostas sobre o Álcool e outras Drogas sob o lema “Atenção e respostas integradas à problemática do álcool e outras drogas: situação, desafios e prioridades”, que decorre de hoje a 07 de Dezembro na Cidade da Praia.

Informou que esta “atenção” já está a ser dada desde Outubro, lembrando que já foram capacitados psicólogos de todo o país em técnica de abordagem, promoção de saúde, diagnóstico precoce, avaliação e seguimento e ainda médicos e enfermeiro para ajudarem na melhoria das respostas aos problemas ligados ao alcoolismo.

De acordo com Maria da Luz Mendonça, o problema do alcoolismo em Cabo Verde é um “grave” problema de saúde pública e é uma das práticas mais enraizadas na sociedade cabo-verdiana, segundo o “plano estratégico multi-sectrorial de Combate ao uso abusivo de álcool”.

Este problema, asseverou, tem sido uma das “grandes preocupações” do Ministério da Saúde, por várias razões, nomeadamente no que concerne às doenças mentais, doenças crónicas não transmissíveis e transmissíveis, problemas de nível social e económico, desestruturação familiar, causas de acidentes de viação, incapacidades de absentismo, desenvolvimento e entre outras razões.

Parafraseando dados de vários inquéritos realizados em Cabo Verde e na população, afiançou que os mesmos demostram que o álcool é a droga mais consumida no país e o estudo realizado pelo Ministério da Justiça em 2012 revelou que 63,5 por cento (%) era prevalência do álcool na população estudada.

Por tudo isto, Maria da Luz Mendonça alertou que o problema do álcool constitui uma “ameaça” para a população, particularmente as criança e jovens, acrescentando que este “problema” requer respostas urgentes, adequadas e concertadas de todas as instituições, de pessoas e organizações da sociedade civil.

“O alcoolismo é um problema global e multissectorial, daí que esta perspectiva deve incluir a abordagem muitidisciplinada e abarcar os vários aspectos que vai desde a produção, distribuição, consumo, publicidade, legislação do álcool e entre outros”, revelou.

Apreciar e avaliar o contexto actual da problemática do uso abusivo do álcool e do consumo de outras drogas, refletir sobre as novas orientações de política pública para o seu enfrentamento, são os objectivos do encontro.

Também constam de entre os objectivos a facilitação da operacionalização das respostas integrando uma visão comum e partilhada de abordagens que facilitem o trabalho sinergético, complementar e em rede entre as diferentes estruturas de respostas.

Para além de ser espaço de debate sobre a problemática do alcoolismo em Cabo Verde, afirmou que se espera que deste encontro saia o comprometimento de todos os parceiros e presentes para que “juntos” possam combater esta causa e reduzir da sociedade cabo-verdiana os problemas ligados ao álcool.

Aproveitando da época do Natal e fim do ano que se avizinha, chamou a atenção mais uma vez do uso abusivo do álcool nesta época que tem registado muitos casos nas urgências dos hospitais por causa deste fenómeno.

Organizado pelo Ministério da Saúde e Segurança Social, o encontro tem como pano de fundo a reflexão e a partilha de informações e de experiências sobre os instrumentos, os modelos e as abordagens de intervenção, com foco nas áreas da prevenção do tratamento e da reinserção social, envolvendo actores de todos os sectores com relevantes intervenções sobre estas problemáticas.

 

Durante a reunião serão fornecidas recomendações e indicações precisas para a acção que deverão ser operacionalizadas já no início de 2017, ficando estas sujeitas a um estreito seguimento no processo de implementação, de monitorização e de avaliação em seguida.

Fonte: Inforpress

BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS