18
Seg, Jun

O Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Família e Inclusão Social, e três organizações religiosas de solidariedade social, nomeadamente a Caritas Cabo-verdiana, a Liga Nazarena e Associação das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia tinham assinado no mês de janeiro, seis meses atrás, um acordo de colaboração para execução, da parte dessas instituições, de acções de apoio social às famílias vulneráveis no âmbito do programa de emergência para a mitigação da seca e do mau ano agrícola do Governo.

O presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina de Santiago, encontra-se de visita ao Luxemburgo esta sexta-feira e sábado. A visita de José Alves Fernandes tem como objetivos a captação de investidores cabo-verdianos para projetos no concelho e a parceria com comunas luxemburguesas.

"A cooperação descentralizada faz parte da nossa agenda e nós queremos aproveitar as oportunidades que existem. Luxemburgo tem sido um parceiro estratégico no desenvolvimento de Cabo Verde e esperamos que isso aconteça também ao nível das autarquias", disse o autarca ao Contacto.

José Alves Fernandes tem agendado entre esta sexta-feira e sábado encontros com os burgomestres de Differdange, Esch-sur-Alzette e Bertrange, com quem espera poder criar parcerias. 

"O objetivo passa por conhecer a experiência autárquica e sensibilizar as autarquias locais a apoiar Santa Catarina. Temos muitas infraestruturas financiadas com o apoio do Luxemburgo, como o hospital regional de Santiago Norte e a Escola Técnica Grão-Duque Henri. Queremos agora o apoio direto das autarquias no desenvolvimento do concelho, traduzindo-se na melhoria da qualidade de vida das famílias. Queremos mobilizar parcerias público-privadas, mobilizar entidades públicas luxemburguesas a fazer parcerias com Santa Catarina", diz o edil.

 

"Grande expectativa"

Nesta que é a sua primeira visita ao Grão-Ducado, José Alves Fernandes tem ainda agendado para este sábado, um encontro com a comunidade cabo-verdiana no centro comunitário de Roeser, a partir das 17h. 

"A expectativa é grande porque Santa Catarina é hoje um concelho em profunda transformação. O que trazemos na bagagem é do conhecimento dos emigrantes, que sabem que há grandes investimentos em curso em Santa Catarina, muitas obras. Queremos confirmar isso e criar parcerias fortes. Temos projetos importantes em curso que visam valorizar também o investimento dos emigrantes no Luxemburgo, que têm investido em Santa Catarina, por amor à terra. Estamos a requalificar a cidade de Assomada, com asfaltagem das principais artérias da cidade, com zona pedonal e acessibilidades dos bairros. Esperamos que o essencial desta requalificação seja feito até 2020", aponta o autarca. 

 

Primeiro parque aquático de Cabo Verde 

Comércio, restauração e serviços hoteleiros são algumas das áreas que José Alves Fernandes espera ter investimentos por parte dos emigrantes. Mas o principal projeto que vai ser apresentado no sábado é a construção do primeiro parque aquático em Cabo Verde, com investimento dos emigrantes. 

"Temos um projeto importante que vai ser uma revolução para o concelho, que é o projeto de um aquaparque. Temos uma grande extensão da costa marítima, mas só duas zonas piscatórias com praias que não são atrativas. Tendo em conta a nossa centralidade na ilha, será um grande atrativo. Creio que seja o primeiro do país. Já temos uma primeira versão da proposta, temos empresas mobilizadas para a conclusão do projeto e queremos agora a parceria dos nossos emigrantes, investindo neste projeto. Temos todas as garantias de que é um projeto viável e um investimento com retorno", garante o presidente de câmara, que espera mobilizar os emigrantes.

Para já, a única certeza é que José Alves Fernandes vai trazer para o concelho uma ambulância.

 

Fonte: Contacto

 

 

 

 

 

Mais artigos...