18
Seg, Jun

 

“A esperança em um futuro melhor sempre passa pela própria atividade e iniciativa, portanto, pelo próprio trabalho, e nunca somente pelos meios materiais de que se dispõe. Não há qualquer segurança econômica, nem qualquer forma de assistencialismo que possa assegurar plenitude de vida e realização.” Foi o que o Papa Francisco disse na audiência com os Maestri del Lavoro [pessoas condecoradas com a “Estrela ao Mérito do Trabalho” pelo presidente italiano].

O mês de Junho é marcado por estas ilhas de Cabo Verde pela vivência de grandes festividades religiosas e populares, ao ponto do saudoso artista santantonense, Mikinha, eternizar na sua música ‘Mej d’Junh’, do álbum Remed d’Mund: «Oá s’bô ti tê x’piá sabura bô t’otchal  ê nê Cab Verd, oá s’bo ti te x’piá sabura ê nê mês d’Junh… mês d’Junh é metad d’one, má el ê um sabura complet».

A Diocese de Santiago, através do Secretariado da Comunicação, promoveu a edição local de 2000 exemplares da Exortação " Gaudete et Exsultate", a baixo custo.

O Grão-Ducado e Cabo verde vão assinar na terça-feira, na cidade do Luxemburgo, um acordo de parceria que visa a criação do primeiro centro de competências em Cabo Verde, que poderá ser também o primeiro do género em África.

O Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Família e Inclusão Social, e três organizações religiosas de solidariedade social, nomeadamente a Caritas Cabo-verdiana, a Liga Nazarena e Associação das Igrejas Adventistas do Sétimo Dia tinham assinado no mês de janeiro, seis meses atrás, um acordo de colaboração para execução, da parte dessas instituições, de acções de apoio social às famílias vulneráveis no âmbito do programa de emergência para a mitigação da seca e do mau ano agrícola do Governo.

O Governo quer resolver, “de forma definitiva”, o problema dos navios encalhados, fundeados e abandonados na baía do Porto Grande, em São Vicente, e permitir que ela tenha espaço para se desenvolver e acolher o Terminal de Cruzeiros.

Grid List

No passado dia 29 de maio, quando questionado pelos jornalistas sobre o futuro dos ajudantes dos condutores de Hiaces que iriam ficar sem emprego com as novas regras de organização do terminal rodoviário do Sucupira, o Sr. Presidente da Câmara Municipal da Praia, Dr. Óscar Santos, disse literalmente o seguinte: “O desenvolvimento faz-se assim mesmo. As pessoas têm que se adaptar às formas mais modernas de se fazer as coisas. Não podemos deixar de tomar decisões porque algumas pessoas vão ficar desempregadas.”

Publicidade

Rádio Nova Online

Publicidade