21
Seg, Mai

Acordo Nuclear: Conheça aqui os pontos fortes do acordo nuclear que Trump rasgou

Saber Mais
Tipografia

Apresentamos os principais pontos do acordo definitivo sobre a energia nuclear assinado em Viena entre o Irão e as grandes potências.

 

1. OS TEMPOS DE PRODUÇÃO

Levar mínimo a um ano - e por um período de dez anos - o "breakout time", que é o tempo mínimo necessário para produzir material físsil suficiente para fabricar uma bomba, atualmente de dois ou três meses; tudo para que uma tal eventualidade seja imediatamente detectável.

2. AS CENTRÍFUGAS NUCLEARES

O número de centrífugas nucleares passará - sempre por um período de dez anos - das atuais 19 mil para pouco mais de 6 mil, dos quais 5 mil operativas para um enriquecimento de urânio a uma taxa não superior a 3,5% por um período de 15 anos . O Irão só poderá usar centrífugas de primeira geração. Poderá prosseguir a pesquisa em equipamentos mais avançados fabricá-los a partir de 2023.

3. O URÁNIO

O stock de urânio de baixo enriquecimento, atualmente de 10 toneladas, será reduzido para 300 quilos por um período de 15 anos; no mesmo período, o Irão se compromete a não construir novas instalações para o enriquecimento, e a não utilizar para tal fim, o local subterrâneo em Fordo, mas apenas o de Natanz, sob a supervisão da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA)

4. O CONTROLO INTERNACIONAL

O controlo da AIEA será estendido a toda a cadeia de fornecimento nuclear iraniana por um período de 25 anos; Teerã também aceitou um "acesso limitado" às instalações militares não nucleares em caso de suspeita de atividades nucleares ilegais, como exigido pelo Protocolo Adicional do Tratado de Não-Proliferação de que o Irão tem o compromisso de implementar e ratificar.

5. OS REATORES

O reator de água pesada em Arak será modificado de modo a tornar impossível a produção de plutónio para fins militares; por 15 anos Teerã não pode construir outros reatores do mesmo tipo.

6. AS SANÇÕES

As sanções internacionais serão levantadas a partir da aplicação do Acordo, tal como certificado por um relatório da AIEA, portanto, provavelmente não antes de 2016.

7. O EMBARGO DE ARMAS

O embargo da ONU sobre o fornecimento bélico será mantido por cinco anos, salvo excepções autorizadas pelo Conselho de Segurança; qualquer actividade ligada ao fornecimento ou fabrico de mísseis balísticos com capacidade nuclear permanecerá proibida indefinidamente.

8. ONU 

O Conselho de Segurança adotará uma resolução o mais breve possível para aprovar o acordo e revogar todas as resoluções anteriores contra programas nucleares iranianos.

 

TN com L'Avvernire, Jornal Católico italiano