24
Sex, Nov

A história do esmalte

Saber Mais
Tipografia

Sinal de vaidade para algumas mulheres, de cuidado para outras ou, ainda, de delicadeza, o esmalte vem ganhando diversas tonalidades, cores ousadas e cada vez mais adeptas. Inspirado nas linhas de tinta automotiva, foi formalmente inventado no século XX, pela francesa Michele Ménard.

 

Muito antes disso, porém, alguns registros históricos dão conta de que no antigo império chinês as mulheres já eram conhecedoras e adeptas de uma forma de esmalte. Por volta dos 3.000 anos antes de Cristo, as mulheres utilizavam uma mistura de clara de ovo, cera de abelha, gelatina e pétalas de flores.

As egípcias da antiguidade faziam o uso de uma espécie de henna avermelhada. No entanto, depois da formalização de sua invenção, na década de 1920, o produto ganhou popularidade em meio às mulheres e se espalhou pelo mundo inteiro. Elas são consumidoras de praticamente 100% desse mercado. 

Sabe-se que antes de começar a colocar as máquinas em ação, as atenções se voltam às passarelas de moda. É a partir da moda que os profissionais começam a visualizar as tendências de esmaltes para a nova temporada.

TN/CR